Menos tons de cinza


A modernidade criou ferramentas administrativas capazes de reorientar e extrair o ouro das pessoas, o sangue também.

Prestes a alcançar a imortalidade, o presidente norte-americano comprou sua passagem de primeira classe para algum planeta que certamente será escravizado com tons de cinza.

Os best-sellers de autoajuda colocam freio ao sofrimento e à inquietude. Venhamos e convenhamos. A ditadura do otimismo nos torna práticos, maleáveis e analfabetos. Padronizar-se é perder a curiosidade e o desejo de liberdade. Em tempos de guerra cibernética, ser ético é repensar o imoral. Isso não tem preço!

Featured Posts
Recent Posts
Archive
Search By Tags